(Se alguma figura não abrir, clique sobre ela com o botão do mouse que abre o menuzinho, e escolha a opção "mostrar imagem")

Dicas de eletrônica para conserto de câmeras digitais

1 - Cuidado com o maior capacitor eletrolítico, pois ele faz parte do bloco responsável pelo FLASH, e ele pode te dar um baita choque se estiver carregado... (eu uso um bocal com lâmpada incandescente comum, e ligo os fios dele para descarregar o capacitor) é bom descarrega-lo a cada vez que colocar as pilhas para algum teste da máquina. Além disso, se cair algo, como por exemplo uma chave de fenda sobre a placa, pode fechar curto, e acabar interligando os contatos deste capacitor com algum componente delicado e acabar queimando-o componente delicado, caso o capacitor esteja carregado...
2 - no meu caso (clique para saber do que se trata) , a única coisa que consegui achar mais parecido com o flat original, foi um flat de (drive de disquete 1.44) destes de computador... pode ser achado em lixo de lojas de informática... (o flat original de minha câmera tinha 6 trilhas, e o do disquete tinha 4, mas uma olhada mais detalhada no flat da câmera revelou que duas das trilhas não eram usadas para nada, por isso pude usar o flat de disquete tranquilamente...
3 - Faça um desenho com esquema de onde vai cada fio, e posicionamento de algumas coisas, para lembrar depois, na hora de montar.
4 - Cuidado com sujeiras na lente, na hora de fechar a câmera, cuidado com sujeiras que possam cair na lente, pois a mínima sujeira prejudicará a qualidade das fotos que forem tiradas.
5- Lentes normalmente tem lado certo... cuidado com isso caso desmente a parte das lentes, pois normalmente, por mais que não seja fácil de perceber, as vezes um lado tem curvatura diferente do outro... se colocar ao contrário pode ocorrer desfoque ou reflexos nas fotos...
6 - as lentes também tem ordem... na hora de montar mantenha a ordem em que elas estavam...
7 - se possível, faça também um desenho de como era encaixadas as peças da parte da objetiva, pois dependendo do modelo, pode ser muito difícil de montar depois...
8 - você pode usar um BORN com duas pilhas para fazer trabalhar o motorzinho que move as partes da objetiva, para ver se está funcionando corretamente antes de fechar definitivamente a máquina.
9 - Em alguns modelos, o mecanismo do visualizador, é mais aprimorado do que as câmeras comuns, onde temos só uma janelinha com uma lente simples, no meu modelo tem basicamente duas lentes que vão e vem acompanhando o movimento da objetiva, ou seja se você ficar olhando na janelinha do visualizador, enquanto mexe no botão de zoom, vai perceber que o zoom do visualizador mexe junto... por isso cuidado ao desmonta-lo, pois em baixo tem dois pininhos que encaixam em dois trilhos do mecanismo da objetiva (isso também é muito difícil de encaixar depois, portanto é bom olhar antes a forma como está montada, porque depois de montada a câmera, se isto não estiver correto, vai encavalar o mecanismo da objetiva e visualizador, pois nestes modelos eles trabalham em conjunto.
10 - cuidado para não rasgar os flats (na minha câmera os demais flats são como uma folha de papel... e podem se rasgar facilmente dependendo do movimento que façamos com as placas.
11 - deixe a câmera sem cartões enquanto trabalha nela (e desconectada do computador também). coloque-os apenas para o teste final, para evitar algum acidente.
12 - Não utilize fontes genéricas para ligar câmeras (caso sua câmera possua entrada para tal) procure usar somente a original do modelo, pois caso contrário poderá danificar os circuitos digitais (isso pode não acontecer de imediato e ir comprometendo gradativamente sem que você perceba). E... Fuja daquelas fontes que tem uma chave seletora de voltagem (1, 3, 6 ,7, 9, 12... etc...), pois é muuuuiiiito difícil de encontrar uma destas que seja realmente boa... a maioria tem voltagens diferentes do especificado, além de não serem "reguladas"... Não seja enganado por vendedores, pois uma fonte desta "caso seja realmente boa" não será barata... além disso estas fontes normalmente tem inversor de polaridade, o que pode também danificar sua câmera caso esteja com polaridade invertida.

Bom, acho que era isso, não tô me lembrando de mais nada agora... boa sorte em seus consertos... E NÃO me peçam para consertar suas câmeras pois não disponho de tempo para tal... só consertei a minha pois não tinha dinheiro pra comprar outra... (normalmente sai mais barato comprar uma nova do que consertar, caso não trabalhe no ramo e não possua peças de reposição, e a câmera não seja de um preço muito elevado).

Mestre Andrei Felipe - 2008

CLIQUE AQUI PARA VOLTAR À PÁGINA INICIAL